RO - Terça - Feira, 22 de Maio de 2018
Atualizada: 11/03/2018 16:59:17

Cacoal sedia a primeira etapa do Campeonato Rondoniense de Peteca

As melhores equipes serão classificadas para participarem do Campeonato Brasileiro.

Atletas de Cacoal, Porto Velho, Ministro Andreazza de alguns municípios do Acre, estão em Cacoal participando da 1ª etapa do Campeonato Rondoniense de Peteca 2018. O evento esportivo acontece no ginásio Capitão Rui Luiz Teixeira, tendo iniciado na sexta-feira, 9, e encerra neste domingo, 11.


Este ano o campeonato será dividido em três etapas e as melhores equipes serão classificadas para participarem do Campeonato Brasileiro, que ocorrerá em novembro.


Tatiane da Silva Pinheiro Lagazi, de 31 anos, faz parte do time feminino de peteca de Cacoal, além disso é mãe do estudante Gabriel Vinícius Pinheiro Lagazi, de 11 anos, que se destacou no esporte. O garoto é vice-campeão Brasileiro de Peteca, já ganhou dois estaduais e foi eleito o atleta destaque do país e de Rondônia. Tanto o filho, quanto a mãe foram incentivados a praticarem o esporte pelo pai, tornando assim a ‘família dos petequeiros’.


- Toda a minha família é da peteca, meu filho vinha acompanhado o pai e as vezes eu ia junto para assistir, e isso também acontecia com algumas amigas. Como já estávamos em quadra decidimos começar a jogar, e logo outras mulheres se uniram a nós e hoje somos 16 atletas da peteca – contou Tatiane.


Devido a pouca idade de Gabriel, não há categoria específica para ele, que joga hoje na adulta e dá um show nos adversários. O motivo do destaque segundo o garoto é a dedicação. Ela conta que começou brincando de peteca quando acompanhava o pai nos treinos, e só em 2015 começou a participar nas competições.


- Eu treino três vezes por semana na escolinha da Autarquia Municipal de Esportes e a noite venho treinar com o meu pai. Eu gosto da peteca, pois é um jogo em dupla, onde os dois precisam estar bem. Não adianta um ir bem no jogo e outro não.


De acordo com o presidente da Federação de Peteca de Rondônia (Feperon), Lucas Pereira Ramos, o Campeonato Rondoniense classifica as duplas através de pontuação. Sendo que os melhores pontuados dentro das categorias, que são definidas por idade ou nível técnico, vão para o Brasileiro.


- No caso de Rondônia nós não temos a quantidade suficiente de atletas para disputar dentro das categorias, portanto temos o absoluto onde pegamos a classificação de cada atleta dentro da sua categoria e conseguimos fazer a classificação individual – explicou Lucas.


Lucas conta que as regras da peteca são bem parecidas com o vôlei, porém o jogo é feito com dois atletas de cada lado e não é permitido dar dois toques, sendo que a peteca deve ser devolvida de imediato para a equipe adversária.


- Na peteca também é preciso fazer 25 pontos e a rede é colocada da mesma altura de um jogo de vôlei. Porém ele é mais rápido e dinâmico, pois são apenas dois jogadores em cada lado da quadra. Não tem como trabalhar a peteca, pois é permitido apenas um toque – contou.


O jogo de peteca já existe há muitos anos, porém Lucas conta que em Rondônia ela surgiu durante a construção das Hidrelétricas de Samuel, com a chegada de muitos mineiros que vieram trabalhar no local.


- Esse esporte é muito difundido em Minas Gerais, e aqui em Rondônia os trabalhadores começaram a praticar. Em Cacoal tem uma turma bem forte e em Porto Velho tem outras duas. Estamos trabalhando para difundir melhor esse esporte – garantiu Lucas.


O Campeonato Rondoniense é dividido em três etapas sendo a primeira em Cacoal, a segunda em Porto Velho, dos dias 25 a 27 de maio, e a última etapa novamente em Cacoal, de 27 a 28 de junho.