RO - Segunda - Feira, 21 de Maio de 2018
Atualizada: 29/01/2018 13:15:26

Casal tenta atropelar policiais e se choca em viaturas ao fugir da Lei Seca, em Rolim de Moura

Esposa do condutor também foi detida por agredir os policiais.

Um condutor de 24 anos e a esposa dele, de 36, foram encaminhados para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) após fugirem de uma blitz da Lei Seca realizada na madrugada deste sábado (27), no centro de Rolim de Moura. Durante a fuga, segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito colidiu contra duas viaturas policiais e ainda tentou passar por cima dos policiais que o acompanhavam de moto.

 

Conforme o registro policial, policiais militares que trabalhavam em uma blitz da Lei Seca na Avenida 25 de Agosto, no Centro da cidade, perceberam um que um carro de passeio com placas de Seringueiras (RO), ao se aproximar da blitz, retornou pela contramão sentido ao distrito de Nova Estrela.

 

Diante da ação, uma guarnição da PM passou a acompanhar o veículo e deu ordem de parada, mas o condutor não obedeceu e continuou a fuga. Policiais em duas motocicletas de sirenes ligadas também seguiam o carro que continuava a fuga em alta velocidade.

 

Em determinado momento, ao notar que uma das motocicletas da PM estava próxima, o homem jogou o carro em direção dos policiais, mas não os atingiram. Depois de um tempo fugindo, um dos pneus do veículo furou ao passar por cima do meio-fio. Logo depois o condutor diminuiu a velocidade e a passageira pulou do carro ainda em movimento, e foi detida pelos policiais.

 

 

Na sequência, o carro foi interceptado por uma equipe policial na Avenida 25 de Agosto. Porém, o suspeito ao perceber que a guarnição estava se aproximando acelerou o veículo e colidiu na viatura, causando danos ao carro policial. Depois engatou marcha ré e bateu contra outra viatura policial que estava estacionada atrás, danificando-a também.

 

Ao receber voz de prisão, ele se recusava deixar o carro precisando ser algemado pelos policiais. A esposa do homem, ao ser abordada, passou agredir os militares com socos e ponta pés e também precisou ser algemada.

O motorista recusou-se em fazer o teste do bafômetro e foi encaminhado para a Unisp junto com a companheira, onde foram entregues ao delegado de plantão.