RO - Segunda - Feira, 11 de Dezembro de 2017
Atualizada: 09/09/2017 13:06:21

Curso de Enfermagem da Unir tira nota máxima no Enade

No ranking nacional, curso de enfermagem está entre os 4 melhores. '

Com desempenho crescente, os estudantes do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Rondônia (Unir) obtiveram a nota 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2016. Com a nova pontuação, o curso de Porto Velho alcançou o 1° lugar da Região Norte e o 4° melhor curso da área no Brasil. O resultado das boas notas deixou o curso de Enfermagem da Unir atrás apenas três universidades no ranking nacional do Enade.

 

O sucesso dos acadêmicos foi comemorado pelo diretor do Núcleo de Saúde da Universidade, Juliano Cedaro, e pelo chefe do Departamento de Enfermagem, Aldrin Pinheiro.“Em 2013 tivemos um desempenho muito bom, com nota 4, mas depois de investimentos da Unir e evolução na aplicação das questões do Enade, alcançamos a melhor nota entre os cursos de enfermagem da região Norte”, explicou Aldrin Pinheiro.

 

Segundo o coordenador do curso, as provas do último Enade trataram de questões que são mais próximas da realidade dos estudantes. “As boas notas são reflexos dessa evolução”, salientou. Segundo Juliano Cedaro, apenas 6% das universidades federais obtiveram nota 5, a máxima, no Enade.

 

“Depois de 2013 a Unir reformulou o projeto pedagógico do curso de Enfermagem e aumentou o período de formação de quatro para cinco anos”, afirmou Cedaro ao explicar os motivos da melhora na nota do Enade. Com quatro turmas em período integral, o curso atende em média 80 estudantes, conta com dois laboratórios próprios e, dentre os professores, dispõe de cinco doutores e 11 doutorandos.

 

“Nossos laboratórios não são novos, mas estão conservados e também contamos com os laboratórios dos demais cursos de Saúde”, salientou Juliano Cedaro. Responsável pelo gerenciamento de todos os cursos da área de Saúde, ele lamenta o contingenciamento de 80% dos recursos destinados a Unir e afirma que, sem verba para construir um hospital universitário, a academia se vale das parcerias que são firmadas com o município e com o estado para utilização dos ambientes dos hospitais e centros de saúde para estágio dos estudantes.

 

“Os estudantes, desde cedo, têm que aprender a lidar com a realidade dos hospitais e unidades de saúde, mas isso tem um lado bom, eles logo aprendem a psicologia e o stress da profissão”, argumenta o chefe do Departamento de Enfermagem, Aldrin Pinheiro. Segundo ele, em contrapartida, os estudantes somam uma mão de obra valiosa para as unidades de saúde. “Essa experiência certamente tem ajudado para o bom desempenho nas provas do Enade”, finalizou.