RO - Segunda - Feira, 22 de Janeiro de 2018
Atualizada: 12/12/2017 16:14:15

Greve dos servidores municipais de Rolim de Moura segue por tempo indeterminado

A administração ainda não se manifestou.

Na manhã desta segunda-feira, dia 11,  a categoria dos servidores municipais da Saúde e Agricultura de Rolim de Moura, reuniu-se na sede do Sindicado dos Servidores Municipais da Zona da Mata (Sinsezmat), para concentração do quarto dia de greve, deflagrada em assembleia do dia (28/12). A administração ainda não se manifestou.

 

A mobilização começou às 8h da manhã e em seguida a categoria  reuniu-se  em frente à sede da Prefeitura, e a partir das 11h participarão da sessão extraordinária na Câmara Municipal de Rolim de Moura.  A categoria de trabalhadores quer apenas aquilo que é de direito, um salário justo e sem atrasos. O movimento iniciou dia 08 de dezembro.

 

No entanto, o executivo insiste em prejudicar centenas famílias, para os servidores esse final de ano de 2017, será o pior. A data, que seria de confraternização para os servidores públicos, na verdade para muitos será  de   tristeza, com contas a pagar e dívidas, algo que nem  “Papai Noel” será capaz de ajudar.

 

O desespero começa a tomar conta dos servidores. Hoje já é dia 11/12  e ate agora executivo não efetuou o pagamento. O que se assina ou se escreve não tem sido válido para o executivo municipal de Rolim de Moura. O presidente do Sinsezmat, Jose Luiz Alves Felipin cobra resposta, e reclama que está havendo falta de vontade por parte da equipe técnica do primeiro escalão da prefeitura, em apresentar uma solução.

 

Com a greve os trabalhos estão parcialmente paralisados desde o início da greve dos servidores. No hospital municipal os profissionais estão trabalhando por escalas, em alguns setores 80% dos trabalhadores estão prestando atendimento, porém em outros apenas 50%, enquanto que nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) esta sendo realizados apenas os procedimentos agendados antes do início da greve.

 

Segundo o presidente do Sinsezmat, Jose Luiz Alves Felipin, é triste tudo isso que esta acontecendo.  Nos do sindicato estamos  decepcionados e preocupados com os servidores que estão enfrentando essa fase difícil por não receber seus salários em dias. O sindicato está aberto  a dialogo. “Somos trabalhadores responsáveis em busca de nossos direitos”, finalizou Jose Luiz.