RO - Segunda - Feira, 11 de Dezembro de 2017
Atualizada: 14/11/2017 16:26:33

Indicação de Ismael da Saúde que propôs redução de salário é recusada na Câmara de Alto Alegre

O vereador Ismael da Saúde propôs redução de 20% nos salários.

A Câmara de Vereadores de Alto Alegre dos Parecis rejeitou durante Sessão realizada na noite desta segunda-feira, 13, a proposta do vereador Ismael da Silva Bilati (PSDC), que pretendia diminuir os salários dos parlamentares em 20%. De acordo com o autor da propositura os descontos seriam nos pagamentos relativos aos meses de novembro e dezembro e a economia seria destinada para suprir gastos no Hospital de Pequeno Porte (HPP) Ana Neri.

 

Ao justificar sua indicação Ismael da Saúde disse que embasado nos termos dos Artigos nº 205 da Lei Orgânica e 205 do Regulamento Interno da casa, requereu em caráter de urgência, a redução salarial. O parlamentar destacou ainda que o HPP do município vem passando por uma grande crise, por isso o corte nos salários dos vereadores não seria suficiente para sanar todos os problemas, mesmo assim a medida teria importante reflexo na unidade, principalmente com aparelhos de ar condicionado, exaustores para cozinha e outras nas áreas da estrutura que garantiriam maior comodidade tanto para usuários do HPP como servidores.

 

“Propus aos meus colegas de parlamento uma ajuda para diminuir o impacto da crise na saúde, setor que conheço tão bem. Infelizmente eles não acharam importante abdicar de um pouco do salário destes dois meses e demonstrar de fato, a preocupação de cada um deles com situação”, disse o vereador. Apresar da decepção pela decisão dos colegas do legislativo Ismael da Saúde garantiu que vai continuar propondo ações que venham ao encontro das necessidades da população de Alto Alegre.

 

Antes de definir o futuro da indicação, o presidente da Câmara, Denair Pedro da Silva (PMDB), se reuniu com os demais vereadores. Ali o grupo definiu por rejeitar o pedido, que podia representar um fôlego nas contas da saúde local. Assim o pedido do vereador Ismael da Saúde, se quer passou pelo plenário para ser debatido e votado.