RO - Sexta - Feira, 23 de Fevereiro de 2018
Atualizada: 16/01/2018 23:55:08

Jornalista é morto a tiros em Cacoal

Ueliton também era suplente da Câmara.

O presidente municipal do Partido Humanista da Solidariedade (PHS) de Cacoal, Ueliton Brizon, foi morto a tiros nesta terça-feira (16). De acordo com a Polícia Militar (PM), Ueliton conduzia uma moto, com a esposa na garupa, quando um suspeito se aproximou em outra moto e efetuou vários disparos contra a vítima, que também era jornalista. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas morreu ao dar entrada no hospital.

 

A mulher de Ueliton não se feriu no ataque. Ueliton tinha 35 anos, e além de presidente do PHS, era suplente da Câmara de Vereadores em Cacoal. Conforme informações repassadas por testemunhas à Polícia Militar (PM), Ueliton seguia de moto com a esposa, pela Avenida 7 de Setembro, no Bairro Jardim Clodoaldo, quando um suspeito efetuou cerca de quatro disparos de arma contra a vítima. Logo depois o suspeito fugiu.

 

Brizon foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros até o Hospital de Urgência e Emergência (Heuro). Conforme a direção da unidade hospitalar, a equipe médica tentou reanimá-lo por 20 minutos, mas ele não resistiu aos ferimentos. Ueliton Brizon disputou as eleições de 2016 para o cargo de vereador e ficou como terceiro suplente da Câmara. Atualmente ele era presidente do PHS em Cacoal e proprietário de um site de notícias na cidade.

 

 

Conforme o delegado Daniel Uchôa, nenhum suspeito pelo homicídio foi localizado e preso até a tarde desta terça-feira. Sobre a motivação do crime, ele disse que a polícia não descarta nenhuma possibilidade, mas a principal linha de investigação é de algum acerto de contas.

 

A direção estadual do PHS emitiu uma nota de condolências lamentando a morte do suplente do vereador Ueliton Brizon. Destaca ainda a militância na luta dele pelo fortalecimento da democracia em Rondônia, com atuação na defesa dos direitos sociais