RO - Sábado, 21 de Abril de 2018
Atualizada: 04/01/2018 01:15:56

Suspeito é preso após cortar a mangueira da botija de gás para matar família em Pimenta Bueno

Homem foi encaminhado para a delegacia.

Um homem de 43 anos foi preso por violência doméstica após agredir a esposa e os quatro filhos com uma faca na tarde da última terça-feira (2) em Pimenta Bueno. O suspeito ainda fez a família refém dentro de casa, cortou a mangueira da botija do gás e ameaçou colocar fogo na residência com a companheira e os filhos presos no interior do imóvel.

 

Para conter o agressor, a Força Tática da Polícia Militar (PM) retirou os vizinhos próximos da casa, devido o risco de explosão com o gás, e arrombou a porta da casa onde o suspeito mantinha a família refém. Segundo as vítimas, o homem sempre foi agressivo e não aceita a separação.

 

De acordo com o registro policial, a equipe de Força Tática foi acionada para atender uma ocorrência onde o marido tinha ferido a esposa com uma faca. Porém, quando a guarnição chegou ao local percebeu que a casa estava fechada e que o suspeito armado com uma faca mantinha refém a esposa de 39 anos, dois filhos de 15 e 18, e duas filhas de 13 e 19.

 

Com a chegada da equipe policial, o homem cortou a mangueira de gás da botija do fogão e a todo momento ameaçava colocar fogo no imóvel com a família dentro. Diante das ameaças, os policiais pediram para que o suspeito desistisse da ação, mas ele se negou.

 

Ao ouvirem o barulho do gás vazando, a guarnição acionou o Corpo de Bombeiros e pediu para que todos os vizinhos próximos do imóvel do suspeito deixassem as casas para evitar acidentes caso uma explosão acontecesse.

Depois da desistência, os militares arrobaram a porta, detiveram e desarmaram o suspeito.

 

Em seguida, os policiais retiraram a botija para o quintal e socorreram as vítimas. A mulher apresentava um corte no ombro e os dois filhos sofreram cortes nos dedos ao tentarem desarmar o pai. Após receberem os primeiros atendimentos no local, os feridos foram encaminhados pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Municipal, onde foram medicados.

 

O homem foi detido e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi flagranteado pelo delegado de plantão por violência doméstica. O  delegado também pediu medida protetiva para a esposa, pois segundo as vítimas, o suspeito sempre foi agressivo com a companheira e não aceita a separação.